31 Janeiro 2020

Saiba tudo sobre Gerenciamento de Ativos de TI (ITAM)

gestao_de_ativos

O Gerenciamento de Ativos de TI ou ITAM é um conjunto de processos de negócios que gerenciam o ciclo de vida e o inventário dos ativos de TI de uma organização. Isso inclui todos os elementos de software e hardware presentes no ambiente de negócios. Quando usado corretamente, um processo de Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) ajuda as organizações a reduzirem custos e riscos de TI, além de melhorar a produtividade.

Um exemplo prático são os desktops e notebooks. Esses ativos possuem vários aplicativos, licenças, hardware e software que precisam ser atualizados, reparados e substituídos com frequência.

Quando você sabe quais são os ativos da sua empresa e tem processos para acompanhá-los com precisão, torna-se muito mais prático mantê-los atualizados.

Algumas ações importantes no Gerenciamento de Ativos de TI são ter um rastreio de garantias, facilitando o planejamento de reposições e suporte, e manter um banco de dados com todas as licenças de software para acompanhar as datas de expiração.

Quais são os benefícios de um software ITAM?

O software de Gerenciamento de Ativos de TI traz três benefícios principais para a sua empresa:

  1.   Evitar multas — Facilita acompanhar as obrigações legais, contratuais e regulamentares. Reduz custos nas auditorias, pois um processo de ITAM maduro economiza tempo nas respostas e diminui drasticamente o valor da fatura de auditoria.
  2.   Aumentar a eficiência e reduzir custos com os ativos — O ITAM ajuda a entender como, onde e se os software e hardware da sua empresa são usados. Ao compreender quais ativos não são necessários, você evita compras sem razão e economiza com manutenção, suporte e uso de energia.
  3.   Melhorar a segurança — Ao reduzir os ativos necessários na organização, você diminui também a quantidade de sistemas. Isso permite reforçar a segurança, já se foca no que realmente importa. Outra vantagem é que o software ITAM permite entender quem tem acesso aos dados confidenciais, favorecendo um melhor controle da restrição das permissões de usuários.


Como o Gerenciamento de Ativos se relaciona com o ITIL?

O framework ITIL tem cinco fases de ciclo de vida. O Gerenciamento de Ativos faz parte do estágio de Transição de Serviço, que ajuda a planejar e gerenciar a mudança de estado de um serviço em seu ciclo de vida.

Como o ITAM difere do SACM?

O Gerenciamento de Ativos de TI diz respeito a todos os aspectos de hardware, software e licenças de software. É possível gerenciar as licenças de software, os ciclos de vida de hardware e a economia de dinheiro pela padronização dos ativos de TI.

Já o Gerenciamento da Configuração e Ativos de Serviços (SACM) é mais amplo e ajuda a controlar adequadamente todos os ativos de serviço necessários para a prestação de serviços, incluindo desde infraestrutura, aplicativos e dados até pessoas, organização e gerenciamento.


De onde vem o BDGC?

O Banco de Dados de Gerenciamento de Configuração (BDGC) faz parte da Configuração e do Gerenciamento de Ativos de TI. É basicamente o local central para gerenciar os itens de configuração como ativos de TI.

O BDGC é onde você registra dados relevantes de itens como aplicativos, teclados e impressoras. É de onde os processos ITIL extraem as informações, seja gerenciamento de incidentes, de problemas ou de ativos.

A principal diferença dele para o Gerenciamento de Ativos é que esse último é um conceito mais amplo. Enquanto o BDGC armazena registros de configuração, o Gerenciamento de Ativos usa o BDGC para controlar os ativos. 

4 práticas recomendadas para Gerenciamento de Ativos de TI

O Gerenciamento de Ativos de TI é uma parte essencial do TOPdesk. Com base na experiência, desenvolvemos as melhores práticas. Veja as quatro mais importantes:

  1.   Não registre tudo. Ao começar a usar o ITAM, você pode registrar todo o seu hardware e software, mas verifique apenas o que é realmente importante adicionar.  Evite informações extras que nunca usará e somente gastará tempo para atualizar.
  2.   Mantenha os ativos atualizados. Cada ativo registrado exige um processo regular para manter os dados em dia, alterando-os e/ou removendo-os. Se você não pode se comprometer uma parte do seu ITAM para isso, não o registre.
  3.   Atenção com direitos e funções. Manter um banco de dados perfeito exige mais do que processos. É necessário saber quem tem acesso aos ativos, se eles podem fazer alterações e se as alterações são registradas. Garanta acesso a todas as informações para evitar surpresas.
  4.   Monitore tudo. Quando um determinado hardware ou software é registrado, verifique se o gerente do processo pode provar ao proprietário do processo que isso realmente aconteceu. Use sempre os KPIs e relatórios certos para fazer o backup.

Siga essas dicas e a sua implantação do Gerenciamento de Ativos de TI terá sucesso garantido! Confira também 7 benefícios do ITSM para a sua empresa.

Comments

Stay Updated on Blog Content

Posts by Topic

see all

Share this blog:

Want to know what is coming up?

Visit our roadmap!