24 Setembro 2020

LGPD: conceito, importância e os impactos no setor de TI

lgps_service_desk_tecnologia_da_informacao

A Lei Geral de Proteção de Dados, de número 13.709, também conhecida como LGPD, vai entrar em vigor até o final deste ano. A legislação traz algumas transformações para o departamento de tecnologia e seus profissionais devem repensar seus processos para se adequarem às novas diretrizes.

A sua empresa está preparada? 

No post de hoje, vamos explicar o que é LGPD, como ela funciona, quais as consequências de não cumprir a legislação e as principais mudanças que ela traz para o seu departamento. Continue lendo para conferir!

O que é LGPD? 

Com a transformação digital, o tratamento de dados vem ganhando ainda mais relevância na relação entre empresas, colaboradores e clientes. Baseada no Regulamento Geral Europeu de Proteção de Dados (GDPR), a LGPD surge para garantir a segurança de dados de pessoas físicas e jurídicas nesse novo contexto. 

Aprovada em agosto de 2018, a legislação estabelece alguns critérios para o processamento dessas informações e regulamenta sua utilização pelas empresas. Os dados pessoais em questão incluem o nome completo, bem como CPF, RG, celular, endereço e e-mail. 

Além deles, a LGPD reforça ainda mais a proteção sobre dados sensíveis, que envolvem todas aquelas informações relacionadas a religião, saúde, etnia, genética, entre outras. Ou seja, dados que deixam o usuário mais vulnerável à discriminação de qualquer ordem.

Com esse regulamento, a nova legislação busca um maior controle sobre todas as operações que envolvam dados pessoais, desde a coleta, até o armazenamento, compartilhamento e a utilização dessas informações. O resultado é a maior privacidade e segurança do usuário, que não terá seus dados usados indevidamente ou sem autorização. 

Como a LGPD vai funcionar?

Como falamos, as empresas precisam se preparar para a LGPD, principalmente porque descumprir o que a lei pode acarretar consequências graves, como uma multa financeira de até 2% sobre a receita do negócio, podendo chegar a 50 milhões de reais a cada infração cometida. 

A empresa que não seguir a legislação também pode perder credibilidade no mercado e entre os seus consumidores. Outras consequências do descumprimento envolvem a parada completa das operações de tratamento de dados no negócio e o recebimento de advertências judiciais.

As penalidades podem ser reduzidas caso a empresa se mostre solícita a fazer as modificações necessárias para se adequar à lei. O ideal é que a organização conte com o auxílio de um especialista jurídico para evitar incorrer em infrações da lei. 

Quais são as mudanças trazidas pela LGPD?

No início deste artigo, reforçamos a importância de as empresas repensarem seus processos de acordo com a nova LGPD.  Entre as principais mudanças trazidas pela lei, estão o aumento da segurança dos usuários e a transparência na relação entre empresas, colaboradores e clientes. 

Transparência e segurança

Como a transformação digital permitiu o processamento de um volume muito grande de dados, a LGPD surge para organizar essa situação e mostrar para o usuário como as suas informações estão sendo utilizadas pelas empresas. 

A partir disso, as empresas conseguem estabelecer relações de mais confiança com seus clientes. Assim, a lei deve mudar para melhor o relacionamento entre os consumidores e as marcas que cumprirem as diretrizes da LGPD.

Investimento em tecnologia 

A LGPD também deve trazer mudanças aos processos de TI dentro das empresas. Isso envolve tanto o treinamento da equipe como o investimento em tecnologia. Para adequar as operações do departamento à legislação, as organizações podem contar com softwares de gestão, como o TOPdesk, para cumprir os critérios preconizados. Um sistema como esse faz o armazenamento seguro dos dados e permite que as informações sejam compartilhadas apenas com membros autorizados

Com isso, o setor de TI garante a segurança dos usuários e colaboradores e evita punições para a empresa. Para que todos da equipe estejam preparados para este cenário, é importante qualificar os profissionais que todos entendam do que se trata a lei e possam tratar os dados de forma responsável. Para isso, os gestores devem mostrar os impactos da LGPD para o departamento e como os processos precisam ser adaptados. É importante 

Relações de trabalho

Além disso, as relações de trabalho também vão sofrer modificações com a legislação, afinal a lei também é aplicada sobre os dados sensíveis dos colaboradores. Assim, as organizações terão que estar mais atentas às suas políticas internas para evitar o vazamento das informações. 

Agora que você já sabe o que é LGPD, é hora de preparar a sua empresa para adequar as operações do departamento de TI à lei. Certifique-se de treinar a sua equipe e de contar com a tecnologia para garantir a privacidade dos seus usuários.

Para mais conteúdos atuais como este, continue acompanhando o nosso blog!

Comments

Stay Updated on Blog Content

Posts by Topic

see all

Share this blog:

Want to know what is coming up?

Visit our roadmap!